Que o Senhor Jesus Cristo o abençoe. Deus nos fez um mundo vasto e com uma natureza rica com sua beleza, que nos prega todos os dias a grandeza do nosso Senhor Jesus Cristo, também há algumas curiosidades que nosso Irmão Branham nos mostra nas mensagens, você já ouviu falar no pássaro "Papo roxo ou Pintarroxo"? Um pássaro tão belo com seu peito vermelho, mas saiba que nem sempre ele teve esta cor. O nosso Profeta William Branham irá nos contar esta história tão linda. Venha, embarque conosco nesta viagem.

Do inglês robin o Pisco-de-peito-ruivo, também chamado regionalmente, pintarroxo, papo-ruivo ou papo-roxo, é uma pequena ave que se reconhece facilmente pela mancha alaranjada que lhe ornamenta o peito. É uma ave de canto melodioso e persistente. 

 

45 - Eu nasci dia seis de abril de 1909. Claro, você sabe, isso quer dizer que tenho um pouco mais de vinte e cinco agora. E assim, na manhã que eu nasci, mamãe disse que eles abriram a janela. Agora, não tínhamos médico, havia uma parteira, Simplesmente.... E essa parteira era minha avó. E assim quando nasci e comecei a chorar, e __e mamãe queria ver seu filho, E___e ela mesma não era mais do que uma criança. E quando eles abriram a janelinha, bem ao amanhecer, mais ou menos às cinco horas. E o... Havia um velho papo-roxo sentado ao lado de um arbusto pequeno. Como todos vocês têm visto a fotografia disto em__em meu livro da história da minha vida. Um velho papo-roxo estava sentado aí cantando com tudo o que tinha.

46- Eu sempre gostei de papos-roxos. Agora, vocês meninos aí no alcance do rádio, não atirem em meus passarinhos. Você vê, eles... eles... eles... eles são meus passarinhos. Você já ouviu a lenda do papo-roxo, como ele ganhou seu peito vermelho? Vou parar aqui um momento. Como ele ganhou seu peito vermelho... Havia o Rei dos reis, que estava morrendo um dia na Cruz, e ele estava sofrendo e ninguém vinha a ele. Ele não tinha ninguém para ajuda-lo. E havia um passarinho marrom que queria tirar aqueles pregos de Cruz e ele continuava voando à Cruz e dando puxões naqueles pregos. Ele era muito pequeno para tirá-los, e ele sujou o seu peitinho todo de vermelho com sangue. E desde aquele tempo seu peito tem sido vermelho. Não atirem nele, meninos. Deixem ele em paz...

POR59-0419A A História da Minha Vida
Rev. William Marrion Branham