Digo-lhes a verdade: Aquele que crê em mim fará também as obras que tenho realizado. Fará coisas ainda maiores do que estas, porque eu estou indo para o Pai.
E eu farei o que vocês pedirem em meu nome, para que o Pai seja glorificado no Filho.
O que vocês pedirem em meu nome, eu farei".

João 14:12-14

Você ainda tem dúvida da veracidade da mensagem a qual estás servindo ? Oh meus irmãos que mensagem gloriosa ! Enquanto vivemos num mundo tão enegrecido pelo pecado, onde as religiões tem tomado mentes e corações das pessoas, fazendo com que as mesmas vão após dogmas e ceitas, pensamentos de homens com suas próprias idéias e interpretações, afastando-os do caminho Santo, ao invés de traze-los para mais perto de Deus !
  Talvez para muitos hoje a religião não passe de um bom e próspero negócio ou uma fonte de renda, mas asseguro-lhes com propriedade que ainda há um velho e antiquado evangelho, que preocupa-se em tão somente cumprir toda a Palavra! Em nossos dias está se cumprindo a profecia de que haveria luz nos últimos dias ! (Zacarias 14:7) Temos recebido uma mensagem gloriosa que tem nos chamado para fora de todo denominacionalismo, todo formalismo e nos colocado mais perto de Jesus ! Uma mensagem restauradora, trazida direta dos céus através de seu amado profeta restaurador, prometido em Malaquias 4:5 e 6, São Mateus 17:11, Apocalipse 10:7, Amós 3:7.
  Um ministério glorioso Deus proporcionou ao nosso amado mensageiro seguido de muitas curas, milagres e revelações, um  avivamento como nunca antes visto, fazendo com que influentes pregadores de antigamente e atualmente como T.L Osborn, viessem a exclamar " Aquele homem era como Cristo para mim ". Não estamos em hipótese alguma idolatrando nosso amado Profeta, todavia louvamos as maravilhosas obras de Deus através de seu mensageiro !
  Hoje completa-se 65 anos de uma de suas obras mais expressivas, a ressurreição do pequeno Kari Holma, um garoto finlândes de apenas 12 anos na ocasião. 
Acompanhe e somente creia ! Ele é o mesmo Ontem e hoje e eternamente !


"Descendo a colina, cerca de uma milha abaixo, nós vimos que havia um velho Ford americano com cerca de cinco ou seis anos de uso... Algumas das pessoas que haviam subido a colina para ir até a torre haviam descido e alguns gorotinhos estudantes estavam vindo da escola. E eles...os seus pais...Eles moram na cidade, algo parecido com a Alemanha. Eles moravam na cidade, e eles trabalhavam fora no campo e voltavam para a cidade. Dois garotinhos, um com cerca de nove anos e outro com cerca de (Oh, eu diria) cerca de seis anos de idade. Eles estavam atravessando a estrada, e este carro veio rápido, e dificilmente há carros por ali. Eles não esperavam por um carro. E os pequeninos de mãos dadas, avistaram o carro vindo rapidamente; e um correu para um lado e o outro para outro. E eles estavam segurando a mão um do outro. Conclusão, eles soltaram as mãos um do outro, e o motorista ficou nervoso, e não sabia que lado ir, porque as crianças se lançaram para os dois lados, perdeu o controle do carro. E um dos pára-lamas do lado esquerdo atingiu um dos garotinhos bem entre os seus olhos assim, e o arremessou, e o esmagou em uma árvore, a abalou o cerébro e os seus ossos se partiram. E o outro, ele passou por cima dele, assim. Passou por cima, e o arremessou, onde a roda traseira o atingiu, o jogou do outro lado da estrada, na grama. O carro foi em direção a colina, e bateu em um monte de pedras e tombou. Nós chegamos na cena, havia um -- mais alguém... ? ... que havia chegado ali antes de nós e havia levado o garotinho que estava respirando, levado para o hospital. E o homem comandante da cidade (o qual é equivalente ao prefeito da cidade), ele estava ali, o médico havia chegado ali, e... Mas a lei na finlândia, é que eles não podiam remover aquela criança dali agora, até que os seus pais chegassem. Então eles tinham ido à cavalo ou de carroça até o campo para encontrar os pais do garoto, para traze-los. E bem, nós paramos. O irmão Gordon Lyndsay, o cunhado do irmão Hall também estava; o irmão Ern Baxter e o irmão Jack Moore, e vários outros irmãos; e nós paramos E a Sra. Isaacson; Talvez ela esteja aqui nesta reunião nesta noite; ela mora em algum lugar por aqui. Você está aqui, irmã Isaacson? Ela era a minha intérprete para o finlandês. E então, eles sairam do carro para ver o garotinho e voltaram. Nós tinhamos visto que havia acontecido um acidente. Eles voltaram e disseram ... eu disse: "O que foi aquilo?" Eles disseram: "Oh desça e veja irmão Branham. É um garotinho que foi morto. Teve outro que morreu também; eles -- eles o levaram para o hospital." Eu disse: "Oh, eu não quero ir." Eu disse: 
"Eu lembraria do meu próprio garotinho, Billy Paul." E ele era apenas um mocinho, e fazia meses que eu não o via. E como todos vocês sabem, a mãe dele morreu, e eu tenho sido ambos, pai e mãe para ele. de fato, nós somos muito amigos. Ela me pediu, quando estava morrendo, para nunca abandonar Billy, e eu ... Ele -- ele tem sido o meu companheiro desde então. E eu -- eu não queria olhar para o garotinho. Isto apenas traria ... Ele teria a idade de billy na época, cerca de nove, dez anos de idade. E todos vocês se recordam que eu lhes falei como o garotinho parecia: Ele tinha feito um destes cortes curtos de cabelo e olhos castanhos. E ele era pequeno... usando um daqueles que costumávamos chamar em meus dias de "calçãozinho de cintura", e então suas -- suas meias longas, e o seu pé estaria esmagado dentro de sua meia, e sei ... Ele morreria num acidente. Bem, eu não fui ver, e a Sra. Isaacson disse: "Eu creio que você deveria ir até lá". Fui ver o garotinho... Eu fui até ali e eles tinham colocado o seu casaco sobre sua face. Quando eu vi aquele pobre companheirinho caído ali, esmagado assim, eu apenas -- simplesmente comecei a chorar. Eu me virei e algo colocou sua mão sobre mim. Eu pensei que fosse o irmão Moore. E eu olhei ao redor e não tinha ninguém perto, e aquela mão continuava em meu ombro. Bem, eu disse: "Isto é estranho." E a mão foi tirada de mim. Eu não sei se você crê em -- todos vocês crêem em coisas sobrenaturais ou não, mas de qualquer forma isto aconteceu. E eu comecei a me mover novamente e a mão voltou ao meu ombro novamente. Eu pensei: "Bem, eu gostaria de saber o que isto significa. Talvez eu tenha que orar por este companheirinho". e eu pensei: Bem..." Eu olhei para trás outra vez, e eles realmente haviam coberto sua pequena face. E ali de pé cerca de trezentas pessoas. E eu comecei a andar e a mão simplesmente me segurou. Bem, eu disse: "Vou voltar". E eu comecei a voltar em direção ao garotinho, e a mão -- para a mão aquilo estava certo, me deixou. Bem eu fiz isto duas vezes. E eu disse: "Deixe-me ver o garotinho novamente". E eles levantaram o ... A Sra. Isaacson falou por mim
, interpretando aquilo, e eles levantaram o -- aquela coisa para que eu visse a sua face novamente. E eu olhei. E pensei: "Isto é estranho. Parece que eu já vi esse garotinho". Bem, o Dr. Manninem, ele era o cabeça da associação ministerial de -- de Helsink, e então eu ... Ele estava comigo. E eu disse: "Dr Manninem , aquele garotinho já esteve na fila de oração?" Ele disse: "Eu creio que não". Disse: "Eu perguntarei a alguns dos pastores locais." E eles estavam ali de pé. Não, eles nunca tinham visto o garotinho, não sabiam nada sobre ele. Bem, eu disse: "É estranho parece que eu já vi o garotinho". Eu comecei a me afastar novamente, e aquela mão veio sobre o meu ombro novamente. Eu olhei para trás e pensei: "alguma coisa..." Eu observei o corte de cabelo curtinho, os olhinhos castanhos projetados para trás. seu pezinho saindo pela meia todo esmagado assim. Oh, ele estava em uma condição terrivel. Aquele carro o havia esmagado há pouco assim, e depois dele perder o controle, a roda traseira simplesmente o arremessou para longe assim, e ele apenas colou no -- no acelerador assim, e isto simplesmente atravessou a colina. O homem não se machucou; eles o tiraram para fora daquele acidente, e ele ficou de pé por si mesmo. E então eu olhei novamente, e -- e olhei em cima da colina. E ali estavam aqueles pinheiros pela colina, aquelas... ? ... de pedra. Oh, que coisa, amigos cristãos, eu espero que um dia (se não, isto será... ? ... em outra terra) quando aquele sentimento que vem até você quando você sabe... eu gostaria de ter aquele sentimento o tempo todo. Se eu pudesse... É algo. É um amor; é como um verdadeiro e profundo amor. E eu... se -- se o diabo enviasse todos os seu diabinhos para atormentar e ficasse bem ali naqueles terrenos, isto -- isto não poderia de modo algum afastar aquele sentimento. É algo que Deus disse que vai acontecer; você pode ver isto bem aqui na sua frente. Vai acontecer. Então eu disse: "Eu sei quem é o garoto". E o irmão Moore e os outros ali de pé. Eu disse: Olhem em suas Bíblias, irmão Lindsay, nas páginas brancas... Vocês sabem que eu pedi às pessoas (foi lá em Portland, quando passei por ali) para anotarem nas páginas brancas de suas Bíblias. Eu vi isto em um trem indo para a Flórida. E eu disse "Eu anotei ... Eu disse: ASSIM DIZ O SENHOR, um garotinho (descrevi como ele parecia) será ressucitado dos mortos". E ele olhou na página branca de sua Bíblia, e o irmão Moore disse: "Este é o garoto". Eu disse: "É ele". Eu disse: Agora... E eu disse: para todas as pessoas(eu tinha a Sra Isaacson como intérprete) eu disse: Agora, diga-lhes: Fiquem reverentes. Eu disse: Se daqui a cinco minutos este garotinho não estiver em cena, vivo, então vocês podem me expulsar da Finlândia; eu sou um falso profeta. Vêem? Eu disse: "O garotinho vai ressucitar da morte neste instante". Ele havia morrido há uns trinta minutos. E então ... Estavam esperando pelo pai e pela mãe, e eu estava pensando como eles deveriam ter sentido -- como eles se sentiriam ao ver o seu filhinho esmagado e caído em uma estrada assim. A sua pequena língua estava saindo para fora de sua boca, o sangue escorria pelos seus ouvidos e tudo mais. Então, eu ajoelhei exatamente como a visão me mostrou, coloquei as mãos sobre ele, eu disse: "Pai celestial, na américa há dez anos tu me prometeste a vida desta criança, que ela ressucitaria novamente". Agora, a morte não pode detê-la quando aquela visão está falando. "Eu disse: "Morte, retorne a sua vida em Nome de Jesus Cristo". O garotinho pulou e gritou ... ? ... o seu pé. Ele estava simplesmente tão normal e bem como qualquer criança estaria. Agora, eu tenho aquilo escrito pelo comandante principal da cidade de Kuopio, Finlândia, em meu escritório hoje. É isto mesmo. E está escrito ali. e então está traduzido do outro lado, o que foi aquilo. Diz: "Irmão Branham, na Finlândia, nós somos pobres. Não podemos lhe oferecer nada. A única coisa que possuimos é papel. Então aqui está um livro de Kuopio e um comentário meu." E tem o selo deles ali assim, quando ele mesmo escreveu o testemunho. 39 Alguém me escreveu da Finlândia aqui há não muito tempo. Disse: "Aquilo era falso". E ele ia escrever um livro sobre isto; que aquilo era falso. E eu disse: "Vá em frente, apenas escreva o livro. Então eu vou publicar este testemunho do prefeito da cidade logo em seguida. Então agora, você apenas vá em frente e escreva o que desejar sobre mim".

Rev. William Marrion Branham - Desde então -16/07/1960




                                                                 O irmão de Kari Homa      


Kari Holma adulto.

Jesus Cristo é o mesmo ontem e hoje e eternamente !
                                               .