Lembrando-nos do Senhor

    Estudo, trabalho o tempo já não é o mesmo? o dia corre um após o outro sem tempo de fazermos o que queremos, sempre estamos deixando algo para depois, usando desculpas de que não temos tempo, por vezes escutando vozes e deixamos de lado Nosso Senhor Jesus Cristo, quantos se depararam com situações em que foi necessário tomar uma posição e entregamos nossas responsabilidades a outro? Nessa mensagem nosso amado Profeta nos traz uma reflexão de nossa posição e de como devemos nos posicionar, Lembrando-nos do Senhor.

       Agora, antes de abordarmos a Palavra, vamos abordar o Autor, veja, o Qual é a Palavra, para que peçamos misericórdia e Suas bênçãos enquanto estudamos Aquele o Qual é a Palavra. Oremos.
[...]Abençoa a Palavra hoje à noite. Fortalece-nos a todos, e dá-nos das Tuas
bênçãos, pois pedimos em Nome de Jesus. Amém.
       Agora, só por alguns momentos gostaria de chamar a atenção de vocês para I Coríntios, capítulo 11, versículos 23, 24 e 25.

Porque eu recebi do Senhor o que vos também ensinei: que o Senhor Jesus, na noite em que foi traído, tomou o pão; E, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, e comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente também, e depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim.

       Uma comunhão com o Senhor é como um oásis num deserto. É como uma nascente debaixo da lagoa, que, onde a-a pessoa que viaja, passando, pára e bebe a água até matar a sede. Isso é lembrar do Senhor. Passar pela ordem da Sua mesa, onde o peregrino que passa que-que está peregrinando aqui na terra conosco, juntos, que podemos passar pela mesa Dele, e aí beber das Suas bênçãos e da Sua graça e da Sua Palavra, em companheirismo em torno da Palavra Dele, até nossas almas sedentas serem satisfeitas. E então deixamos o local de adoração, revigorados, satisfeitos; saindo para nos encontrarmos com os problemas do deserto novamente, os problemas do deserto da vida. Sim, um oásis no deserto, revigorando-nos, tornando-nos...quando temos sede.
         E quero trazer outro pensamento aqui que me vem à mente. Quando Jesus estava sendo julgado, e por nada mais a não ser para zombar, por...Ele foi enviado de Pilatos a Herodes. Agora, Pilatos não teve de fazer isso, e, você sabe, pois que tentou lavar as mãos disso. Mas uma vez na sua mão, você tem de tomar sua decisão. Você não pode passar para outra pessoa. É você, como indivíduo. Mas Ele, Ele foi enviado a Herodes, só para-para fazer uma-uma zombaria, porque Ele era bem conhecido como quem operava  milagres e assim por diante, e Ele foi banido da igreja. Por isso o próprio Pilatos, ele achou que simplesmente O enviaria até Herodes.
       É isso o que o mundo, hoje, expressando outra vez a mesma decisão de Herodes, quando eles vêem o Cristo que opera milagres fazendo a mesma coisa hoje que Ele fez então, e as únicas coisas que requerem: “Deixe-me ver você fazer assim e tal.” Vocês dizem que Herodes se encontrará numa posição ruim? O homem de hoje se encontrará numa posição pior! Herodes tinha quatro mil anos de experiência, os profetas e sábios. Nós temos seis mil, com um super ensinamento quanto ao que tiveram então. Certamente que sim. Que coisa isso causou! Assim é hoje, a mesma coisa!
    Qual foi o problema? Herodes nunca pensou nisso seriamente. Nunca parou para considerar.
E assim é com as pessoas de hoje. Elas vêem esta grande coisa, deixou-as surpresas, mas não param o suficiente. Estão procurando ouvir algum rabi ou algum teólogo que invalidam Isso com sua explicação. E no entanto, como, quando penso em Jeffersonville, quantas vezes quis cobrir-te como uma galinha com seus pintinhos, mas não quiseste. Quantas vezes quis ajuntar-te? Quantas vezes teria eu feito este o_o jardim onde todas as nações teriam voado para cá, mas não quiseste. Está vendo? Está vendo?    Agora, está vendo o que Herodes terá de lembrar naquele dia? Sua grande oportunidade, ele a rejeitou. E lá nalgum lugar nas regiões dos perdidos, esta noite, ele está lembrando o que fez quanto a isso. Tarde demais agora.
     Não deixemos ser assim conosco. Esta é a nossa hora de visitação. Lembremo-nos de Cristo, que Ele é o mesmo ontem, hoje, e eternamente, Hebreus 13:8. Não espere até algumas regiões além, nos condenados, naquela dimensão onde você não pode ir na Presença de Deus, e seu tempo na terra terminou, no pesadelo do horror você se lembrará que teve sua oportunidade e a recusou. Que os jovens observem isto. Que todos observem isso.
     Será que muitas pessoas hoje, tanto homens como mulheres, jovens e velhos, não se encontram na mesma posição? E você vai se lembrar, algum dia, que esteve na Presença Dele, à Fonte Dele; e quis ver uma peça, ou quis ver um truque ou uma outra coisa: “Isso me faria crer Nisso. Deixe-me sentir um arrepio nas costas, e deixe-me fazer isto ou aquilo, crerei Nisso.” Veja, alguma sensação, pura idolatria! Deixe-me...
    Isso me faz lembrar de um testemunho que foi dado recentemente. Um ministro, e estava num elevador, subindo, aqui no Edifício Heyburn. E havia três homens de pé com este ministro no_no elevador, e eles_eles não sabiam que este homem era um ministro, suponho que não. E quando subiram, todos pararam no oitavo andar. E um homem olhou para o ministro, e disse: “Sabe de uma coisa? Aqui é o mais próximo que chegaremos do Céu.”
    “Ora,” o ministro disse, “eu-eu suponho que o senhor esteja certo. Eu-eu imagino que esteja certo, enquanto estivermos confiando em nossos próprios méritos, aqui é o mais próximo que estaremos.” É isso mesmo. Enquanto você estiver confiando no que faz, você está se lembrando do que fez. E
tenho certeza que a maioria de nós sabe que não fizemos nada, não somos merecedores de nada. Disse: “Suponho que se estivermos confiando em nossos próprios méritos, o mais distante que chegaremos é aqui.” Bem, se estamos confiando, o mais distante que chegaremos é aí.
     Mas, oh, eu gostaria de dizer uma coisa. Se eu puder esquecer o que fui, e lembrar-me do que Ele é, se eu puder me lembrar de Jesus, se puder me lembrar Dele na cruz, se puder me lembrar do que Ele fez por mim, e puder me lembrar da hora que Ele lavou meus pecados, e me deu o Espírito Santo
para me guiar, então sou levantado acima de tudo que sustém esta terra. Sou levantado acima de toda coisa terrena, em lugares celestiais em Cristo Jesus, onde posso ter comunhão com Ele. Lá em Sua Presença, esquecendo-me do que eu já fui, esquecendo-me de todos os meus pecados e de tudo, porque eles estão no mar do esquecimento. Esquecendo-me de todo o meu passado, esquecendo-me de tudo, e lembrando-me que Ele me tornou Seu, por Sua própria morte. Ele ocupou o meu lugar. E eu que não tinha direito de ir a lugar nenhum senão para o inferno, Ele ocupou o meu lugar e me levantou do inferno. Ele foi lá por mim. E Ele me levantou por Sua graça abundante, até que agora somos filhos e filhas de Deus, e sentamos em lugares celestiais em Cristo Jesus, sempre regozijando e lembrando Dele o Qual nos trouxe seguramente até aqui. E com fé que pulsa em nossas almas, empurrando-nos, e por graça Ele me levará adiante.
      E pelos olhos da fé vejo a Escritura Dele cumprida: “A todos que dantes conheceu Ele chamou; a todos que Ele chamou Ele justificou; e a todos que Ele justificou Ele glorificou.” Portanto, com isto no pensamento, encontro-me na congregação das pessoas, onde o Espírito de Deus está, e são ressuscitados para sentarem em lugares celestiais em Cristo Jesus. Esperando a hora quando esta vil figura de vida humana que possui uma pulsação mortal, e que tem de parar algum dia, quando será
mudado e receberá um coração do Espírito que baterá no decorrer de todo o tempo incessante além disso, sem doença, sem sofrimento, sem idade avançada ou qualquer outra coisa.
     E pelos olhos da fé vejo a Escritura Dele cumprida: “A todos que dantes conheceu Ele chamou; a todos que Ele chamou Ele justificou; e a todos que Ele justificou Ele glorificou.” Portanto, com isto no pensamento, encontro-me na congregação das pessoas, onde o Espírito de Deus está, e são ressuscitados para sentarem em lugares celestiais em Cristo Jesus. Esperando a hora quando esta vil figura de vida humana que possui uma pulsação mortal, e que tem de parar algum dia, quando será
mudado e receberá um coração do Espírito que baterá no decorrer de todo o tempo incessante além disso, sem doença, sem sofrimento, sem idade avançada ou qualquer outra coisa.
    Você se lembra Dele? Você O ama? Agora eu penso, em nossa pequena Mensagem mal falada, poderíamos dizer isto. Paulo disse: “O que quer que façamos, façamos no Espírito.” Em todas as coisas deveríamos nos lembrar Dele. Não tomemos decisão até nos lembrarmos Dele; não façamos nada, porque será racional. Se o inimigo bater num lado da face, lembremo-nos do que Ele fez, antes de batermos de volta. Lembremo-nos da Sua ação. Se houver uma decisão a ser feita, esperemos, lembremo-nos do tipo de decisão que achamos que Ele tomaria, então seja essa nossa decisão. Se nos apressamos, lembremo-nos que Ele nunca esteve com pressa. Está vendo? Se ficarmos ansiosos demais, lembremo-nos que Ele habita na Eternidade, o tempo não significa nada para Ele. É o motivo e o objetivo de nosso coração. Lembremo-nos Dele.

Fonte: " Gravações A Voz De Deus"

Postar um comentário
  • Google Comentário usando Google
  • Facebook Comentário usando Facebook

Nenhum comentário :