Está alguém entre vós aflito? Ore ...

Tiago 5:3


Oremos. Querido Pai Celestial, neste momento crucial, quando decisões têm de ser tomadas, o tempo está avançando, não sabemos a que hora nosso Senhor poderia vir. E ao vermos que estas profecias que foram feitas por Ele, através dos Teus profetas no decorrer das eras, estão agora sendo desvendadas. Ó Deus, como Te agradeço por isto, que até mesmo homens robustos, homens hábeis em_em teologia, podem se levantar contra os ardis do mundo e dos incrédulos, e nestes painéis, e sem qualquer sombra de dúvida se apresentar ali ousados e corajosos, sabendo onde estão posicionados e provar que essa Palavra é a verdade, pelas Escrituras. E então nós que estamos esperando pela Tua Vinda, Senhor, crendo nestas outras coisas que foram profetizadas que sucederiam, para nos colocarmos de pé e nos alegramos vendo-Te caminhar aqui mesmo entre nós e realizar a própria coisa que Tu disseste que aconteceria, provando que Tua Palavra está certa. Deus eterno, Teus filhos enfermos estão sentados aqui. Não sei mais quanto tempo temos para trabalhar. O sol do entardecer está se pondo. Mas Tu prometeste, ao profeta: “Haverá Luz no entardecer”. E vemos que o mesmo sol que se levanta no leste, é o que se põe no oeste. A civilização viajou com o sol e agora estamos na Costa Oeste, e o Evangelho viajou com a civilização. Agora, Pai, sabemos que este é o fim do Evangelho, o fim do tempo, o fim da era. Ela está se desvanecendo na Eternidade. Porém Tu prometeste que o Filho sairia, o Filho do homem Se manifestaria. No último dia, isto aconteceria. As Luzes do entardecer chegaram, Pai. Agradecemos-Te por isso. E humildemente como é, ainda assim Tu o fazes de modo tão simples, muitas vezes, que passa por cima da cabeça dos grandes e assim chamados profundos pensadores, e o revela a criancinhas de tal modo que aprenderão. Eu rogo, Deus, que Tu o faças de tal modo, esta noite, que Teus pobres filhos enfermos aqui, vejam a promessa de Deus, e cada um deles seja curado, e saia daqui, amanhã, com corpos novos e fortes, e fiquem bons novamente. Concede-o, Senhor, de modo que possam passar a Mensagem de um para o outro, até que esse último esteja no aprisco, e então as portas serão fechadas. Ajudanos, querido Deus. Eu Te peço, esta noite, em face de tudo isto, se Tu o fizeres somente uma vez mais, Pai, por mim. Deu_deu a impressão, a outra noite, que o povo não se apercebeu muito disto. Porém, eu rogo, permite que aconteça novamente esta noite, Senhor. Porque, fui além do tempo que me foi concedido para falar, porém não sei por mais quanto tempo teremos para fazer isto. Assim, eu rogo, Pai, Tu me ouvirás? E ouve a oração destes homens e mulheres piedosos que estão sentados aqui esta noite, os quais são cheios do Teu Espírito. Eles são crentes, Senhor, Tu simplesmente podes operar entre eles. E nós estamos^Eu rogo que Tu confirmes Tua Palavra que Tu disseste: “Aquele que crê em Mim, também fará as obras que Eu faço”. Permite que isto aconteça novamente, Jesus, para provar que Tu és o mesmo ontem, e hoje, e eternamente. Eu peço para a glória de Deus, no Nome de Seu Filho, Jesus Cristo. Amém.

Rev. William Marrion Branham
Provando sua Palavra